Várias estradas…

Com o olhar fixo no verdejante campo que estava a sua frente.  

O cavalo deitado com um dos seus membros posteriores dilacerado ainda vivia.

Era observado por patrulheiros e pelo motorista do caminhão que o tinha atropelado.

Se tornava uma inquieta reflexão para a fila de veículos que lentamente passavam por ele.

Não…não olhe! Dizia a mãe para as filhas curiosas no banco de trás.

Naquela fria manhã de domingo na estrada.

Luciano Mannnarino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s