UERJ 2020 – PROVA E GABARITO COMENTADO – CIÊNCIAS HUMANAS

Essa é uma das soluções para a atual fase do Capitalismo.

Um sistema que deve ser ecologicamente sustentável e socialmente mais justo.

Comércio justo (em inglês: fair trade) é um dos pilares da sustentabilidade econômica e ecológica (ou econológica, como vem sendo chamada). Trata-se de um movimento social e uma modalidade de comércio internacional que busca o estabelecimento de preços justos, bem como de padrões sociais e ambientais equilibrados nas cadeias produtivas, promovendo o encontro de produtores.

(WP)

Homens e mulheres apresentam diferenças biológicas é um fato, no entanto, o consagrado “O segundo sexo” de Simone de Beauvoir tem uma dimensão libertadora quando revela que a construção histórica da figura feminina (frágil, passiva, apagada, delicada, discreta e submissa) tem como objetivo naturalizar as diferenças para impedir um equilíbrio nos embates de gêneros.

Que venham mais “Simones”…

A linha “X” é a que mostra o as maiores taxas de crescimento demográfico continental. É notório que a África exibe as maiores taxas de crescimento vegetativo do mundo. A legenda confirma isso. A questão é facilmente respondida quando o aluno exibe a capacidade de ler informações de tabelas e gráficos. O único elemento geográfico que se exige é saber onde ficam cada uma das massas continentais.

Vejo como uma questão de interpretação. Vamos trabalhar a leitura de gráficos e tabelas.

A saída da União Europeia significa deixar de participar, com vantagens preferenciais, de um vigoroso mercado consumidor. Para a população do Reino Unido, o mais insular dos países integrantes, a soberania não deveria relativizada diante do aumento do fluxo de turistas das trocas comerciais em seu território.

Jogo jogado!!!

A disputa por matéria prima e mercados sacramentou o domínio europeu sobre o adjacente continente africano. Essa exploração desarticulou lógicas de vidas seculares que existiam ao longo de centenas de nações que ali viviam. Os países multiétnicos criados nos pós segundo guerra bi polarizado foi responsável incontornáveis instabilidades. O reflexo disso se observa no desespero de contingentes que cruzam o mediterrâneo em busca de oportunidade nas terras de seus, agora, xenofóbicos algozes.

Agora me superei no resumo…

O apoio a dinastia do Saud na Arábia Saudita expõe a histórica contradição da política externa americana. O país vive um cruel regime ditatorial onde estão presentes todas as características do sectarismo religioso, no entanto, recebem total complacência de Washington porque abrigam a segunda maior reserva de petróleo do mundo. Se Maduro fosse uma marionete dos EUA poderia manter ser regime de opressão sem nenhum problema geopolítico. Inclusive com apoio do atual governo brasileiro (1998/2022)

Pronto falei!!!

Os alemães tiveram seu território dividido no contexto da bipolaridade, no entanto, o projeto de reunificação sempre esteve latente. A crise do socialismo abriu a possibilidade dos alemães se verem novamente dentro de um território único. A queda do muro de Berlim foi comemorada por alemães orientais e alemães ocidentais.

A Nação é um agregado de indivíduos, com base num território, numa língua, e com aspirações materiais e espirituais comuns

(wp)

E as Coreias? Os coreanos só não realizaram sua reunificação, pós ventos da Glasnost/Perestroika, devido a ditadura do maluco Kim jong-un!

Dentro da lógica do “integrar para não entregar”, o ciclo militar percebeu a Amazônia como uma fronteira econômica a ser conquistada. Essa perspectiva foi responsável pelo início de um processo de devastação da floresta que ja conta com várias décadas. Hoje, com a compreensão do papel que a região desempenha no equilíbrio climatobotânico mundial, a proteção da floresta amazônica é fundamental para o planeta.

O conceito de desenvolvimento é um camaleão…

O conceito de nação foi desenvolvido no gabarito da questão 53, no entanto, devemos compreender que ela pode se tornar um projeto ideológico quando sua “construção” atende interesses. Nos EUA, os grupos que controlavam o poder político/econômico idealizam uma nação branca e cristã.

A banca da UERJ se mostra preocupada em debater esse conceito. Acho ótimo.

O smartfhone se torna um aparelho muito parecido com um desktop quando recheado de aplicativos. A queda de seu preço e o seu constante aperfeiçoamento vem ampliando a inclusão digital das camadas mais pobres da população brasileira. Uma sociedade conectada passa a se deparar com novos desafios políticos, econômicos, éticos etc.

O mundo está ficando melhor???

A questão evoca um dos temas mais cobrados pela banca da UERJ: A concentração de terra no Brasil. A nossa estrutura agrária aponta para a seguinte conjuntura “no Brasil tem pouca gente com muita terra e muita gente com pouca terra”. Esse quadro tem razões históricas e somente após o ciclo militar é que bandeira da Reforma Agrária foi retomada por diversos movimentos, no entanto, também existem históricas e poderosas resistências que explicam os parcos resultados conquistados.

O transporte, a segurança, a educação, a alimentação, etc, apresentam uma face excludente devido lógica do capital. Por exemplo, o mercado imobiliário revela esse mecanismo quando observamos um descompasso entre as unidades de imóveis vazios diante de um universo de pessoas que não moram de maneira digna porque não apresentam renda suficiente para aquisição ou aluguel de imóveis. Se no campo, o imóvel ocioso não produz, na cidade ele aprofunda o processo de favelização.

O litígio entre ucranianos e russos foi descortinado quando os ventos da Glasnost/Perestroika atingiram o mar negro. No processo de dissolução da Ex URSS, a Criméia contava um elevado número de russos embora estivesse sob controle da Ucrânia. Após violentos combates a região foi anexada por Moscou.

A construção da ponte representa um istmo artificial que torna a Criméia uma “península” Russa.

No intuito de legitimar as ações do Poder Executivo, sem que houvesse um ataque a Carta Magna, foram impostos vários Atos Institucionais (normais especiais elaboradas por comandantes das forças armadas que se apropriaram do poder pós 1964). Os AIs restringiram a soberania do Poder Legislativo e forneceram embasamento jurídico para perseguir oposicionistas e radicais. O Brasil entrava num dos seus momentos mais sombrios de sua história.

Pela enésima vez. Foi um Golpe Militar!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s