pensamentos

A orfandade dos objetos.

Orfandade dos objetos.

Era um armário e somente ela e mais ninguém tinha acesso. Ficava horas com cada um dos objetos que ela retirava e cuidadosamente os colocava no lugar. Todos respeitavam esse momento e esse espaço.

Um dia ela nos deixou e resolvemos arrumar seu quarto até que chegamos ao seu santuário. Abrimos a porta e retiramos cada uma das coisas que estavam ali, fotos, pentes, lenços, agulhas de crochê, enfim era uma infinidade de coisas que não significavam quase nada para cada um de nós. Algumas foram poupadas.

Quanto as demais?

Sem uma doce lembrança que legitimasse seu espaço no armário, o porquê de ser guardado, voltaram a ser objetos e foram para o lixo.

Luciano Mannarino é Professor de Geografia do Ensino Médio e tá ficando louco com o isolamento!

0 comentário em “A orfandade dos objetos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: