O helicóptero, o governador e os alunos…

Era uma manhã fria de inverno quando três viaturas da PM e uma Van entraram no pátio da ETEAB (Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch) provocando um certo espanto em todos os alunos, funcionários e professores.

Um oficial saiu de uma das viaturas e rumou prontamente para a andar da direção. Alguns minutos depois todos ficamos sabendo que o governador do Estado do Rio de Janeiro usaria o campo de futebol do para pousar seu helicóptero, pois inauguraria um curso de capacitação na comunidade da Mangueira que fica bem próxima.

Isso despertou a fúria do grêmio estudantil que há tempos reclamava das condições da unidade junto a SECTI (Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia) e nunca foram ouvidos. Acharam isso uma afronta.

Após uma breve reunião, os alunos decidiram que iriam cercar a aeronave para bloquear o acesso do governador e só liberar depois de todas as reivindicações ouvidas e estavam dispostos a enfrentar a PM se fosse o caso. Alguns colegas professores tentaram ponderar, mas eles estavam decididos e só restou acompanhar o desenlace numa das janelas.

As 9:00 em ponto apontou no horizonte o tal helicóptero que, após algumas manobras de aproximação, posou suavemente no campo e quando as hélices davam as últimas voltas a aeronave foi cercada por dezenas alunos diante de atônitos policiais militares. O impasse estava armado.

Foram vários minutos até que um ajudante de ordem do governador saiu para falar com diretor do grêmio. Uma breve conversa e ele voltou para o aparelho e mais alguns minutos se passaram até que finalmente o governador apareceu e, com um largo sorriso, acenou e caminhou em direção aos alunos.

Foi logo cercado, e após gestos, falas, todos os alunos comemoraram, o abraçaram e fizeram questão de escoltá-lo até um furgão que o esperava.

Foi uma rápida inauguração, o governador voltou e antes de entrar no helicóptero, mais acenos que foram respondidos com uma calorosa salva de palmas. O aparelho levantou voo e desapareceu no horizonte.

Achei tudo aquilo muito estranho, dado aos ânimos exaltados, e assim que pude, fui até o grêmio para saber sobre o encontro.

– Afinal, o que aconteceu lá embaixo?

Perguntei…

– Professor, na realidade o governador fez o pouso de maneira intencional, ele queria saber das reais necessidades dos alunos junto a Secretária. Foi uma decisão dele. Queria falar com a gente diretamente. Nos ouviu e exigiu uma relação de todas as carências e necessidades. Entregamos uma lista suas mãos quando ele voltou da inauguração.  Ele foi super atencioso!

 –  Caros alunos. Ele só queria sair e voltar para o helicóptero com segurança. Ele é um político. Que fique a lição.

Os meses se passaram e nenhuma das propostas foram atendidas.

Quase esqueci, o cínico governador encontra-se preso no complexo de Bangu.

Acredito que vai ficar lá por longo período.

Prof Luciano Mannarino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s