Receita para destruir o ensino público do Estado do Rio de Janeiro

  • Algumas medidas…

– Não aumente e nem reajuste salários: Essa medida tem várias funções. Ela desestimula o profissional, o obriga a cumprir várias jornadas de trabalho para ter um rendimento digno, além de  inibir a chegada de bons profissionais seduzidos pela carreira. Alto grau de exoneração.

– Não invista nas instalações  dos colégios:  Salas de aulas sem pinturas, banheiros quebrados, etc,  são importantes para aumentar a sensação de abandono e descaso.

– Reduza o número de funcionários na secretária: A medida  amplia as funções e sobrecarrega  quem trabalha no ambiente escolar. É uma medida importante, pois isso eleva o nível de reclamações de todos.

– Diminua o número de inspetores: A medida aumenta o nível de estresse, pois esses profissionais têm a função de fiscalizar corredores e controlar a entrada e saída de alunos. Sem eles o colégio fica vulnerável.

– Amplie a carga horária dos professores e acomode-os num maior número de colégios: A medida gera dificuldades para trabalhar e eleva a indignação da classe. Alto grau de exoneração.

– Não tenha plano de carreira para professores e funcionários: A medida é fundamental para desestimular  o aprimoramento de professores e funcionários.

– Diga que está preocupado com professores e com a educação. Seja cínico, minta: A medida revolta e  irrita todos que esperam melhorias no ensino público.

– Contrate empresas de gestão: Forma sofisticada de justificar e desviar recursos e, é claro, eleva o estresse no ambiente escolar, pois a arrogância dos gestores alimenta a revolta dos profissionais de educação.

– Contrate empresas para avaliar  o rendimento  dos alunos: Outra forma interessante de justificar e desviar recursos. Irrita professores, pois  SAERJs e Cia, não  levam em consideração as reais  carências dos alunos.

– Seja implacável com grevistas: Evite qualquer contato com direções sindicais e coloque seguranças e policiais para reprimir violentamente qualquer manifestação para o aumento salarial e melhoria do ensino público. Os profissionais precisam entender que você não respeita a categoria.

– Não tenha verba para manutenção: A medida impede o acesso a giz, apagador, papel, etc. Isso é bom para desestimular os professores que ainda resistem.

 

Essas medidas estão sendo colocadas em prática pelo governo do Estado do Rio de Janeiro.

Por enquanto sucesso total!!!
(Texto irônico)

 

P

#geoverdade7e0e8ca8f9173d017705548a23dc2a99

 

2 comentários sobre “Receita para destruir o ensino público do Estado do Rio de Janeiro

  1. Boa tarde.
    Pior é ver e sentir que o povo brasileiro não faz nada, os poucos que encaram levam porrada de policiais que, igualmente a todos os trabalhadores, são desrespeitados também. A única solução a meu ver, neste momento é a união de todos nós brasileiros. Nós temos em nossas mãos uma arma poderosa, somos a maioria, se conseguirmos a coesão de todos, teremos muitas chances de começar de novo. É difícil mas não impossível.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Boa tarde.

      A “janela” de oportunidade se fechou…há alguns anos nas passeatas de 2013 graças a um bando de babacas que não entenderam o importância do momento.

      É muita alienação…sem chances.

      Tristeza.

      Abraços.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s